07 dezembro, 2009

panoramica

De repente aquela esquina era mais que um lugar
Era o encontro casual do céu e do seu olhar
A melancolia dos verões entardecendo
Contornava as paredes de um hotel
E a tarde se desfez na linha do horizonte
Agora eu sei quanto tempo faz
E quando eu fiquei à espera do perigo
Você ficou para sempre na lembrança
No silêncio, na distância
E no lago azul da noite imensa
Meu corpo segue vertical
Pensando em você
De repente aquela esquina era mais que um lugar
Era quase exato tudo que havia em mim
Solidão, conforto e o coração se esvaindo
Como os tons da tarde morta lá no céu

4 comentários:

Maria e José Quintana disse...

"Era quase exato tudo que havia em mim"

exato. ótima palavra

Amiga do Cafa ( Celamar ) disse...

Linda !
Grande momento de inspiração.
bj

sblogonoff café disse...

Clap, clap, clap!!
São meus aplausos.

Caroll Santana disse...

Oii, tava vagando pelos blogs e achei o seu, gostei do texto...meus parabens! ahn, eu também faço textos mas vamos se dizer que os nossos 'estilos' são diferentes, mas passa lá? quem sabe você goste do meu texto como eu gostei do seu!

beiju