01 dezembro, 2009

didacus.

ele era um garoto normal como um monte de garotos eram. E ele tentava ser feliz como todo mundo tenta. Mas era exatamente por isso que ele não era feliz. Na sua ansia de acertar,ele acabava ajudando a todos,não importava o apuro,a situação. Ele se sentia bem ajudando os outros.
E as pesssoas se lembravam dele,para pedir algum favor,para pedir ajuda.
Pouca gente se lembrava dele pelo que ele era,por seus gostos,suas afinidades. Mas todos sabaiam a quem chamar quando a necessidade apertasse.
O tempo passou assim,e ele se cansou de que o mundo ignorasse sua dor,e quando ele precisava todas as pessoas a quem ele ja havia ajudado lhe viraram as costas.
Era um garoto normal. Com problemas normais. Mas que não tinha em quem confiar. Porque todas as pessoas só queriam usa-lo. Cada hora por um motivo. E eram tão mesquinhas no seu egoismo,que se esqueciam de perguntar se ele estava bem.
Mas poxa,garotos bonzinhos também sangram.
E se esse garoto simplesmente cansar de ajudar? Ou se ele simplesmente gritasse pra todas as pessoas ouvirem que corações são bem mais que pedras de gelo?
E quem diria estar ele errado,se o seu proprio coração ja foi tantas vezes jogado ao esquecimento.



"E "eu te amo" era uma farpa que não se podia tirar com uma pinça. Farpa incrustada na parte mais grossa da sola do pé." (Clarice Lispector)

8 comentários:

Tkaniam disse...

Me lembrei de uma pequena história que vi dentro de um Anime chamado Fruits Basket, onde um Menino não cansava de ajudar os outros sem nada de agradecimento em troca. Todos o enganavam, e isso acabou causando sua morte. No fim, o demônio que o devorou o agradeceu, e pela primeira vez o garoto ficou feliz. Nunca tinha recebido um obrigado na vida dele, justamente quem o devorou fora o primeiro.

Isso me faz pensar sobre como a gente é ingrato e não nota. Muitas vezes, passa despercebido quando a gente monta em cima de alguém contando tudo. E mal percebe quando ela está mal. Te faz pensar se a Bondade é realmente algo útil para você. Gostei muito do texto, e gostei também da formatação/HTML que usa. Ela deixa seus textos mais vivos! >:D

E sobre comentar no seu blog. Relaxe, só comendo quando realmente vale a pena. \õ>


Ps. livros de Clarice Linspector são uma delícia de se ler. Adorei a citação.

Desabafando disse...

Me identifiquei com esse garoto da história. É triste não ter em quem confiar.

shelost disse...

é... existem mtas pessoas mesquinhas memo nesse mundo =/

Mas h...que legal qvc é de CG! Tbm nunca encontrei ninguém daqui na Vixens...hehehe
legal seu blog.
=)

Flavih Jones disse...

As pessoas só sabem pedir, nunca sabem observar se a outra pessoa tbm precisa de algo.
É triste. =/

Beijooo

woozy (: disse...

é... existem mtas pessoas mesquinhas memo nesse mundo =/2
;x
gostei do blog.to te seguindo :*

b disse...

Sei exatamente o que Clarice quis dizer e como sempre, com uma propriedade quase divina por tanto que é humana.
Compreendi também a questão do menino bonzinho que certamente ou não cresceu ou cresceu aceitando tudo o que a vida lhe jogava ao colo, por não confiar em nenhum tipo de busca.
Sinto - sendo história ou estória, é mais real e costumeiro do que se pensa, não é ?

Yasmin disse...

gostei muito do seu blog,já estou te seguindo.

Paciência, revolta e um pouco de lucidez ou falta da mesma. disse...

E no final a história era tão simples que as pessoas se identificavam.... E no final a história era tão real que as pessoas se espantavam... E no final essa era a minha história e as pessoas achavam que eram o conto delas.

(Adoro as coisas que eu leio, tanto aqui quanto por aí)