07 janeiro, 2013

mas toda a sua indiferença ainda vive em mim


hey guetta, você é um cara legal mas você sabe quem nos liga, então hoje por mais legal que você seja eu não vou te ouvir, eu vou ouvir Nirvana. Alto o suficiente para que ele se sinta incomodado com todo o barulho, mesmo que ele nunca saiba. Eu quero ouvir Kurt Cobain gritando no meu ouvido alto suficiente para eu não pensar. Hoje eu vou estudar Geometria, que eu sei que não corro o risco de achar nenhum bilhete de amor dele no meio dos triângulos. Eu quero destilar minha dor, mesmo depois de uma noite chorando na cama de uma amiga, não quero nada dele hoje. Porque qualquer coisa vai me fazer lembrar do cheiro bom que ele tem depois do banho, ou do rosto dele quando sente prazer. Qualquer coisa vai me lembrar de como meu riso é solto perto dele ou de como eu me preocupo a ponto de acordar de madrugada e cuidar se ele esta coberto em noites de febres. Eu não quero lembrar de como ele é imensamente importante pra mim. E como aquela cama barulhenta embaixo da janela no quarto pequeno guardou segredos meus. Não quero pensar porque não é ciumes. É dor mesmo, ciumes eu tenho das outras amigas, aquele ciumes bestinha que da coceira e logo vai, ciumes não doi tanto assim. É a dor pura do punhal no peito. Aquele que quem ja sofreu dor de amor sabe bem o quanto doi. Aquela dor que te faz pensar que ela é sim mais importante pra você do que ele, afinal depois de tudo que ela disse, nada mudou pra ele.
Mas você entende Kurt, você se deu um tiro por causa de uma mulher, e eu me ensurdeço ouvindo você gritar por causa de um homem.

Um comentário:

Alessandra disse...


Olá como estas? espero que bem
vim fazer uma visitinha , tudo perfeito
por aqui , vem me visitar também
fico esperando por vc
www.vivendoartes-aleartes.blogspot.com
bjs